Diz lá, Poeta!

PoesiaQuarta-feira Fevereiro 3
Foto de Beatriz Bagulho


Onde?
Rua das Gaivotas 6
Rua das Gaivotas, 6, 1200-202 Lisboa
Ver Mapa
?When

10h30; 14h30

?How Much

Gratuito



Onde?
Rua das Gaivotas 6
Rua das Gaivotas, 6, 1200-202 Lisboa
Ver Mapa
Quando?

10h30; 14h30

How Much?

Gratuito

<<… O que era bom era uma multidão e tu a plenos pulmões 

e nós por todo o lado no meio daquilo tudo (…)>>

Nuno Moura em Nova Asmática Portuguesa, Mariposa Azual, 2008

Rua das Gaivotas, 6. Aqui nasceu, recentemente, um espaço de liberdade e criação artística onde é possível aceder a um conjunto de actividades que vão desde as artes performativas às artes plásticas. É, também, residência certa para performances de poesia, conferências, filmes e livros, entre outras. O espaço, que foi conceptualizado pelas equipas do Teatro Praga e do ateliê Artéria – no âmbito do concurso de concessão da Escola das Gaivotas – constitui um chão seguro para uma prolífica roda viva de projectos, animados de verdadeira chama.

Diz Lá, Poetaé o nome das “sessões mensais de poesia para leitura inusitada de um poeta português contemporâneo, seguida de um recital de cravo”, refere a apresentação do evento.

Nuno Moura, poeta exímio no campeonato dos melhores nomes de editoras, como a Mia Soave ou a Mariposa Azual (Ângelo de Lima emprestou os nomes, Nuno Moura trouxe-os à claridade), é também declamador. Espírito livre, manda às urtigas tudo o que se assoma formatado, irritantemente ordenado e preguiçosamente não pensado. Fará parelha com Joana Bagulho, ao cravo.