Não há Festa como esta!

Ar Livre,FestaSexta-feira Setembro 4
avante


Onde?
Quinta da Atalaia
Amora - Seixal
Ver Mapa
Ver Mapa
?When

Até 6 Set.| 6ª: 19h-01h30; Sáb: 10h-1h30; Dom: 10h-22h30

?How Much

23€



Onde?
Quinta da Atalaia
Amora - Seixal
Ver Mapa
Ver Mapa
Quando?

Até 6 Set.| 6ª: 19h-01h30; Sáb: 10h-1h30; Dom: 10h-22h30

How Much?

23€

Em poucos anos a Festa do Avante tornou-se no meu festival “a não perder”. Porquê? Porque “Não há festa como esta!” e disso não há quem discorde. É aquele evento onde vou desfrutar discontraídamente recusando preocupar-me com trabalho, horários, na-da. E se para muitos festivais é necessário desembolsar mais de 100€, neste, pouco mais de 20€ dão-te acesso a três dias de convívio multicultural à beira-Tejo onde ninguém se chateia se acabar por perder algum concerto.

Podemos ver desde artistas em ascensão como Mimicat ou Capicua a outros já consagrados como Dead Combo, Paus, ou os habitués Xutos & Pontapés, passando por grupos de músicas do mundo, fadistas, ranchos e muito mais. Mas poucos são os que lá vão só “pelo cartaz”. Convívio, gastronomia, as mais diversas artes, e claro, “camaradagem”: um mix que distingue esta festa construída por militantes voluntários de outros eventos musicais; o festival onde vai o neto e o avô.

Tudo cabe na Quinta da Atalaia, da política à música, da cultura à amizade, dos jovens curiosos aos velhos camaradas; trocas de ideias, de piadas, de copos. O programa inclui teatro, cinema, debates, exposições, desporto, ciência, as habituais feiras e até xadrez, escalada ou slide. E como não só de cultura se alimenta um camarada, entre espectáculos é possível fazer uma autêntica viagem gastronómica nacional através dos muitos restaurantes regionais presentes.

Da música clássica na Sexta, à “marcha” de militantes de bandeira em punho ao som dos Tocá Rufar no Domingo, não te vão faltar opções, até ao êxtase final da última Carvalhesa com fogo de artifício: se confusão não é a tua praia, afasta-te, porque a bem ou a mal, vais ter de saltar! Por entre inúmeros espectáculos, num recinto repleto de diferentes espaços a explorar e ainda com um relvado à beira-rio que chama por nós, é impossível assistir a tudo. Mas a Festa é mesmo assim. Vê-se o que se pode, ou o que se quer, com descontração e boa companhia. Já ouço a Carvalhesa… Não percas!