Recital de Cravo

ConcertoTerça-feira Janeiro 13
290.original


Onde?
Palácio Foz
Praça dos Restauradores
Ver Mapa
?When

Sala dos Espelhos | 19h

?How Much

Gratuito



Onde?
Palácio Foz
Praça dos Restauradores
Ver Mapa
Quando?

Sala dos Espelhos | 19h

How Much?

Gratuito

“Cravo é a designação dada a qualquer dos membros de uma família europeia de instrumentos musicais de tecla, incluindo os grandes instrumentos comumente chamados de cravos, mas também os menores: virginal, o virginal muselar e a espineta. Todos esses instrumentos pertencem ao grupo das cordas pinçadas, ou seja, geram o som tangendo ou beliscando uma corda ao invés de percuti-la como no piano ou no clavicórdio. Acredita-se que a família de instrumentos desse tipo se originou quando um teclado foi anexado a um saltério, fornecendo um meio mecânico para tanger as cordas. O tipo de instrumento que em português, é chamado de cravo é geralmente chamado de clavicembalo ou simplesmente cembalo em italiano, e esta última palavra também é geralmente utilizada em alemão. A palavra francesa tipicamente usada é clavecin. Confusamente, a palavra mais utilizada na Espanha para o cravo é clavicordio, gerando confusão com o clavicórdio. Por essa razão, nos círculos musicais espanhóis, os locutores utilizam a palavra italiana ou, mais comumente, a palavra francesa.

Um cravista é um músico que toca o cravo.”

Se ficou confuso, nada como ir ao Palácio Foz escutá-lo pelas mãos de Joana Bagulho a interpretar Robert Balard, D’Anglebert, William Byrd, Peter Philips-Amarili, William Randal, Antoine Forqueray e Johann Sebastian Bach e ficar a perceber a dimensão Humana que se esconde no premir das teclas de um cravo.