A uma hora incerta

CinemaQuinta-feira Outubro 15
A-Uma-Hora-Incerta-798x350


Onde?
Dolce Vita Monumental
Av. Fontes Pereira de Melo, 51
Ver Mapa
?When

Consultar programação das salas

?How Much

4€ - 6,50€



Onde?
Dolce Vita Monumental
Av. Fontes Pereira de Melo, 51
Ver Mapa
Quando?

Consultar programação das salas

How Much?

4€ - 6,50€

É normalmente dada uma conotação negativa ao adjectivo “Salazarento”. E bem! Uma palavra que traça um retrato fiel de uma época triste. Traz logo à cabeça homens de brilhantina e mulheres de cabelo armado caminhando de cabeça baixa pelas ruas, cores e decorações de casas muito esbatidas, coros de matriarcas e patriarcas fleumáticos entoando “o respeitinho é muito bonito”, vezes e vezes sem conta.

Pelo trailer, o ambiente é cuidadosamente Salazarento, e por uma vez que seja, isso é muito bom. Imergimos num instante no universo do filme, onde acompanhamos o inspector Vargas a providenciar esconderijo a dois refugiados franceses (ai, isto podia ser a continuação do Casablanca, com a Ingrid Bergman a arranhar umas palavras de Português!). O problema é a filha do Vargas, Ilda, que descobre os convidados e vai fazer tudo para que desapareçam.

Na nota de intenções, o realizador Carlos Saboga atesta querer retratar o paradoxo de um país que submetido a uma ditadura impiedosa, foi ao mesmo tempo um oásis de paz num mundo em guerra. E isto passou-se neste mesmo Portugal, não muito tempo atrás.