100 Lisboetas que tens de conhecer!

#24 – Augusto Fraga

Nasceu nos Açores, em 1978. Estudou em Portugal, em Barcelona e em Nova York. Começou a sua carreia como realizador em Barcelona. Realizou o seu primeiro anúncio para o Festival de Cinema de Sitges, com o que ganhou um Sol de Prata no Festival de San Sebastian. Desde aí nunca mais parou,  já realizou anúncios para marcas como Nike, EDP, Playstation, Mercedes Benz, Heineken, Adidas, Sagres, NOS, entre outras.
Filmou com inúmeras figuras do desporto internacional, como Cristiano Ronaldo, Messi, Zlatan Ibrahimovic, David Luiz, Pepe Guardiola, Andrés Iniesta ou Rafa Nadal, além da selecção Alemã de futebol.
Trabalha em todo o mundo e esta semana aterrou no n.º 24 dos nossos lisboetas!

Diz-me quem é o Augusto Fraga visto de fora?
Tento manter uma imagem de absoluto controlo em todos os aspectos da minha vida, mas sou uma pessoa muito menos séria do que pareço. Visto de fora acho que sou um bocado irritante: controlador, impaciente e obcecado em tudo o que faço. Quem me conhece bem sabe que sou bem pior que isso.

És alfacinha de berço, com devoção ou por convicção?
Sou lisboeta (de bairro) por convicção. Nasci nos Açores, vivi em Aveiro, em Braga, em Barcelona e em Nova Iorque. Depois, decidi ser alfacinha.

Porque achas que foste escolhida para esta lista de 100 Lisboetas que todos devem conhecer?
Creio que o meu trabalho é pouco comum. Sou realizador de anúncios publicitários, não só para o mercado português, mas para muitos outros países, como Espanha, Alemanha, França, Itália, Estados Unidos, Índia, México ou Argentina. Creio que sou o único realizador português a trabalhar regularmente para o mercado internacional, para marcas como Playstation, Adidas, Estrella Damm, Nike ou Nivea. Faço muitos anúncios com estrelas do desporto. Acho que já trabalhei com todos os grandes, desde Zlatan, Messi, Cristiano, Neurer, Bale, Torres, Guardiola ou Mourinho. Em Portugal tenho privilégio de poder filmar para marcas como a NOS, a Sagres, o Continente ou a EDP.

Qual foi a pior ideia que tiveste até hoje?
A pior ideia que tive até hoje foi voltar a andar de skate aos 35 anos. A melhor ideia claramente foi convidar Judit a vir a uma festa comigo. Ela veio e hoje é a minha mulher e não se importa que ande de skate. Não sei o que faria sem ela.

Que projectos estás a cozinhar neste momento no teu forno encefálico?
Tenho que fazer uma longa-metragem. É fundamental. Estou sempre à procura do guião.

Há algum segredo que ainda falte revelar sobre ti?
Apesar de fazer muitos filmes com estrelas de futebol, não gosto especialmente de futebol.

Gostas de alfaces?
Adoro alfaces, aquela de verdade. Sobretudo na casa do meu pai, bem temperada com bom azeite e limão.

Para ti Lisboa é…
Uma mistura texturada de passado e futuro.

Revela-nos qual a tua 2ª cidade, a seguir a Lisboa, obviamente!
Barcelona, onde vivi 15 anos, onde conheci a minha mulher e onde tenho grandes amigos.

Se fosses Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, qual a tua primeira medida?
Recuperar a baixa de Lisboa.

O que gostarias de ver em Lisboa na próxima semana, no próximo mês e no próximo ano?
Cinema ao ar livre, concerto dos Alt-J e mais diversidade gastronómica, respectivamente.

Lisboa tem prazo de validade?
Lisboa parece que está sempre a começar de zero. Como se o seu prazo de validade fosse o de um só dia.

Qual é a primeira coisa em que pensas quando regressas a Lisboa?
Tenho sempre a mesma dúvida quando aterro na Portela: “Tenho paciência para ser mal tratado e ir a alta velocidade num táxi para chegar a casa?”

Se Lisboa fosse um filme qual seria?
Uma história de ascensão e queda, como Raging Bull ou Godfellas.

Sugere-nos outras pessoas dignas da referência “100 Lisboetas que tens de conhecer!”
Andre Szankowski, Director de Fotografia Português / Polaco / Brasileiro. Um grande talento que vive entre nós.