100 Lisboetas Que Tens De Conhecer!

#44 – Cristiana Miranda

A Cristiana é uma lisboeta que aos 18 anos partiu para Londres. Com muita garra, muita vontade, muita determinação e muito boa disposição, tem vindo a construir um caminho de louvar.

Iniciou a carreira aos 22 anos, com uma curta sobre a exuberante stripper burlesca Dita Von Teese para o Discovery Channel, que lhe valeu uma nomeação de Best Newcomer no Rushes Film Festival no Reino Unido. Desde então, tem vindo a realizar vários trabalhos internacionais, dos quais se destacam: Adidas, com Lionel Messi; Johnnie Walker, com os pilotos de formula 1 Lewis Hamilton e Jenson Button; Citröen, com os jogadores da equipa de futebol do Arsenal F.C. Realizou o video clip de The Day Before the Day para a cantora Dido (filmado na Nazaré) e o filme de lançamento de Eddi Front.

No mercado nacional, filmou para marcas como a Oliveira da Serra, TMN, Caixa Geral de Depósitos e o primeiro anúncio da L’Oréal Portugal. Não a percas de vista, porque 2016 promete!

Diz-me quem é a Cristiana vista de fora?
Uma pessoa que dificilmente aceita um não.

És alfacinha de berço, por devoção ou por convicção?
Por convicção. Nasci em Lisboa, mas aos 18 anos parti para Londres. Confesso que durante muitos anos Lisboa era simplesmente o sítio onde cresci, não sou muito saudosista. Mas quanto mais me afastei, mais me apercebi do que realmente me fascina acerca desta cidade. E ao trazer amigos e também vir trabalhar para Lisboa com outros talentos, passei a ter uma postura muito mais apaixonada pela cidade.


Porque achas que foste escolhida para esta lista de 100 Lisboetas que todos devem conhecer?

Por ser uma Lisboeta que quis explorar, não ter medo e apostar numa profissão em que arriscamos constantemente. Que adoro o que faço e que, apesar de ser exigente, o faço a sorrir e tento sempre aprender e rodear-me de pessoas que me inspiram.

Que projectos tens em mãos?
Estou a preparar dois anúncios para a L’Oreal, estou a pesquisar e a escrever uma curta que quero filmar este ano, também estou a preparar o lançamento do WANTD #2 – WANTD é um projecto multidisciplinar que a minha produtora em Portugal, a Playground, lançou no início de 2015. E acabei de receber um guião para fazer uma longa – o que é sem duvida um grande desejo a concretizar.

Qual foi a pior ideia que tiveste até hoje?
Enfiar a minha cabeca num monte de neve durante dois minutos porque alguém me disse: “não és capaz”. A frase “não és capaz” sempre foi um catalista de muita estupidez (saudável) na minha vida.

Para ti Lisboa é…
…a cidade onde eu mais gosto de trazer os meus amigos. Especialmente ao Lux.

E os lisboetas são…
…genuínamente acolhedores.

Como vês o mundo da Produção e Publicidade em Portugal? O que gostavas que mudasse?
Acho que temos muito talento, daí termos tantos portugueses de sucesso no estrangeiro a ganhar muitos prémios. Mas por algum motivo, essas pessoas estão a ir para fora. Acho que internamente precisamos de ser mais críticos e exigentes. Gostava que houvesse um interesse maior em criar conteúdo de qualidade e uma indústria sólida que protege e nutre talento em vez de andarmos a tentar ser os mais baratos.

Quando se confrontam com uma realizadora portuguesa, como reagem os clientes “lá de fora”?
Confesso que não costuma ser motivo de surpresa ou grande reação. O meu mercado principal é Londres e lá ser portuguesa não é assim tao exótico, quando estamos no meio do melting pot.

Se fosses Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, qual seria a tua primeira medida?
Primeira medida seria nunca deixar que a Avenida da Liberdade fosse fechada para eventos. Acho bem que haja muitos eventos em Lisboa e que até façamos mais, mas cortar a Avenida é mesmo desnecessário, temos tantos espaços bons!

O que gostarias de ver em Lisboa na próxima semana, no próximo mês e no próximo ano?
Na próxima semana gostava de ver o George Clooney a almoçar no Pinóquio. No próximo mês gostava que abrisse um bom restaurante de comida Tailandesa em Lisboa. No próximo ano gostava de ver grandes exposições internacionais a passarem por aqui.

Lisboa tem prazo de validade?
Gosto mais de viver no presente, portanto prefiro falar no imediato. Acho que um dos maiores charmes de Lisboa é que não perdeu a sua identidade, temos que lutar para que isto se mantenha tendo em conta a forma como o turismo na cidade está em expansão.

O que achas que é necessário para Lisboa ser uma referência Mundial?
Eu acho que Lisboa já é uma referência Mundial, mas seria sempre interessante fazer uma boa campanha publicitária sobre a cidade para o mercado internacional. Adorava fazer um bom filme sobre Lisboa.

Qual é a primeira coisa em que pensas quando regressas a Lisboa?
Ir ao Pinóquio comer Pica Pau. Ritual que faço há ja uns bons anos. Já são família.

Desejo para 2016?
Não ter que ver mais nenhuma notícia sobre as Kardashians e as Jenners. De alguma forma conseguir ajudar directamente para a crise dos refugiados na Europa. Fazer a minha primeira longa.

Sugere-nos outras pessoas dignas da referência “100 Lisboetas que tens de conhecer!”.
O Sr. António do Pinóquio. Nao há melhor contador de estórias, nao há melhor empregado de mesa e é, sem dúvida, um marco digno de Lisboa.