Inspiração

Ana Gil

Nascida em Lisboa, mas com vicência na Outra Banda. No início dos ano 90 assegurou a sua vontade de desenhar com a mão esquerda e por isso desenha compulsivamente, porque tudo lhee interessa e a melhor forma de abarcar o mundo é desenhando-o.
Já colaborou com a Le Cool no passado, mas as cores com que pinta Lisboa são eternas.

O que se passa na tua cabeça hoje e o que se passa lá fora na tua janela?
É dia de arrumações cá dentro. Tenho o Ruy Belo a ordenar os livros, o Picasso a limpar as tintas do chão e o João Gilberto a tocar violão. Para iustrar essa imagem cito a trágica novidade de Rubem Braga a Vinícius ( 1980 ): “ Meu caro Vinicius de Moraes, escrevo-lhe (…) para lhe dar uma notícia grave: a primavera chegou.”

Qual é a história desta Capa?
Esta é a história de uma cidade que não reconheço como sendo, a Cidade Branca.

Em que é que pensas quando desenhas?
Eu gosto mesmo disto.

O que mudou na tua vida desde última ilustração para a Le Cool Lisboa?
O número de livros nas estantes da minha casa chegou a um número incomportável.

Onde podemos encontrar o teu trabalho?
Diariamente no meu Instagram e aqui.

Se pudesses resumir Lisboa numa imagem, qual seria?
A Cidade Colorida.

Conta-nos qual a melhor escapadinha lisboeta para não-turistas.
Já conhecem o miradouro de Santo Amaro? Vão até lá e depois, digam-me o que acharam.