Inspiração

De 27 de Agosto a 3 de Setembro

Capa: Ana Gil

Agora que Agosto está mesmo a queimar os últimos cartuchos, lentamente começam a voltar as filas, o trânsito, as pressas, o frio e as primeiras folhas começam a cair. Seja qual for o ano, estação ou década, Lisboa é superior a tudo isso. A nossa cidade continua imune ao deus Cronos e o seu perfume, a sua luz e as suas formas são tão eternas como as recordações da nossa juventude.

Enquanto os dias encurtam e as tardes arrefecem instala-se alguma nostalgia e o nosso interesse começa a derivar das praias e dos sunsets para o coração da capital alfacinha, quer seja na Casa Independente, quer seja em Leituras Encenadas ou prestando homenagem ao fado no Largo de São Carlos. Mesmo que alguns dias comecem a parecer-se com Domingo, este ainda é por excelência o dia para recuperar do caos controlado do Sábado à noite, descobrindo alguma paz interior ao levar os putos ao Jardim da Estrela ou inspiração em torno da Pop-Art .

Mas não se iludam porque há momentos em que têm de se dar ao corpo o que é do corpo, e descobrir novas maneiras de viver Lisboa mesmo que seja no Ribatejo ou em Setúbal. E outros momentos há em que basta um convite surpresa para jantar ou beber um copo para nos lembrar-mos que mais do que um local, Lisboa é um estado de espírito.

Enleva-te connosco neste estado de graça via FacebookInstagram e Twitter.